AMIGOS DO BLOG

Links Úteis

23 de jul de 2009

TOC - Transtorno obsessivo compulsivo




O Transtorno obsessivo compulsivo é a combinação de obsessões e compulsões. Obsessões são pensamentos recorrentes insistentes, caracterizados como desagradáveis, repulsivos, contrários à índole do paciente. Por exemplo, uma pessoa honesta tem pensamentos de roubo, trapaça, e uma pessoa religiosa tem pensamentos obscenos. Os pensamentos obsessivos não podem ser controlados pelos pacientes. Ter um pensamento recorrente é patológico porque causa significativa perda de tempo, queda no rendimento pessoal e sofrimento. Os pacientes nunca perdem o juízo a respeito do que está acontecendo consigo próprios e percebem o absurdo ou exagero do que está se passando mas como não sabem o que está acontecendo, temem estar enlouquecendo, e pelo menos no começo tentam esconder seus pensamentos e rituais.

Sintomas

Existem dois tipos, e quase sempre estão juntos, mas pode haver a predominância de um sobre o outro. Um paciente pode ser mais obsessivo que e vice-versa. Os sintomas do TOC envolvem alterações de comportamento (rituais ou compulsões, repetições) e de pensamentos (preocupações excessivas, dúvidas, obsessões, pensamentos ruins, impróprios).


  • Obsessões são pensamentos, idéias, imagens, palavras, números, que invadem a consciência da pessoa de forma repetitiva e persistente. Apesar dos pensamentos serem considerados absurdos, eles causam aflição, levando a pessoa a fazer algo ( rituais ou compulsões) ou a evitá-lo para livrar-se do desconforto. As obsessões mais comuns estão relacionadas com sujeira, contaminação, dúvidas, perfeição, exatidão, alinhamento, religião.
  • Compulsões ou rituais são comportamentos voluntários e repetitivos executados em resposta as obsessões. Exemplo: lavar as mãos, fazer verificações, repetir frases ou números, repetir perguntas. As compulsões aliviam a ansiedade naquele momento, levando o indivíduo a executá-la toda vez que sua mente é invadida por uma obsessão acompanhada de aflição, nem sempre tem conexão lógica com o que desejam prevenir, como por exemplo: colocar os chinelos alinhados para algo de ruim não acontecer, bater três vezes na madeira também. Nesses casos os rituais são chamados de mágicos. As compulsões mais comuns são de limpeza, verificar repetidamente portas, janelas, torneiras; repetir atos, toques, gestos, palavras, frases; repetir números ou palavras mentalmente, realizar contagens.

Tratamento

Para o TOC consiste na associação de dois modos que são os medicamentos e terapia comportamental. Os medicamentos utilizados são os antidepressivos, pois descobriu-se que possuem função antiobsessiva. O tratamento é gradual, pode levar algum tempo e a melhora tende a não ser completa. Já a terapia, baseia-se em fazer com que a pessoa desafie seus medos, ajudá-la a evitar de fazer suas repetições, de tocar em algo que ela acha ser contaminado,. A aflição costuma desaparecer de 15 minutos a 3 horas. A cada atividade o tempo da aflição e do desconforto são, menores.



Cuidados de Enfermagem:
  • Orientar paciente quanto a importância do tratamento;

  • Encorajá-lo o máximo possível a enfrentar as situações que evita e a deixar de fazer os rituais, lembrando-o de que no início pode haver um aumento do medo e da aflição;
    Lembrá-lo de que a aflição passa rápida e naturalmente;

  • Responda as perguntas do paciente uma única vez, sendo sincero em suas respostas e lembrando de que o TOC é que o leva a fazer perguntas mais de uma vez;

  • Lembre-o de que reclamar não resolve e aumenta suas aflições.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário