AMIGOS DO BLOG

Links Úteis

1 de mar de 2010

Idoso - Alterações Comuns No Envelhecimento



Com o envelhecimento, é natural que nosso organismo deixe de executar suas funções dentro da normalidade. Por exemplo:

Sistema Tegumentar

Perda da elasticidade da pele (rugas, perda de firmeza, ressecamento, facilidade de laceração), alterações dos cabelos (pelos faciais: diminuição em homens, aumento em mulheres), crescimento mais lento das unhas, atrofia das arteríolas epidérmicas.

Sistema Respiratório

Diminuição do reflexo de tosse, diminuição da remoção de muco, poeira, irritantes das vias aéreas (diminuição dos cílios), diminuição da capacidade vital (aumento do diâmetro torácico antero-posterior), aumento da rigidez da parede torácica, menos alvéolos, aumento da resistência das vias aéreas, maior risco de infecções respiratórias.

Sistema Cardiovascular

Espessamento das paredes dos vasos sanguíneos, estreitamento da luz dos vasos, perda da elasticidade dos vasos, menor débito cardíaco, diminuição do número de fibras musculares cardíacas, diminuição da elasticidade e calcificação das valvas cardíacas, diminuição da sensibilidade de barorreceptores, menor eficiência das valvas venosas, aumento da tensão vascular pulmonar, aumento da pressão arterial sistólica, diminuição da circulação periférica.

Sistema Gastrointestinal

Doença periodontal, diminuição da saliva, secreções gástricas e enzimas pancreáticas, alterações da musculatura lisa com diminuição do peristaltismo esofágico e da motilidade do intestino delgado.

Sistema Musculoesquelético

Diminuição da força e massa muscular, descalcificação de ossos, alterações articulares degenerativas, desidratação dos discos intervertebrais (diminuição da altura).

Sistema Neurológico

Degeneração de células nervosas, diminuição de neurotransmissores, diminuição da velocidade de condução de impulsos.

Modificado de Ebersole P e outros: Gerontological nursing and healthy aging, ed2, St. Louis, 2005, Mosby.


Cuidados de enfermagem gerais com o paciente idoso:

- Sente de frente para o idoso para que este possa olhar seus movimentos labiais e expressões faciais;
- Fale lentamente;
- Mantenha seu tom de voz baixo, idosos podem ouvir tons baixos melhor do que sons de alta frequência;
- Apresente uma idéioa de cada vez;
- Monitorar e manter a saúde física;
- Tratar com individualidade, pois as necessidades para cada paciente diferem;
- Facilicatar o desempenho, independente das atividades diárias;
- Incentive a independência, se possível;
- Reduzir os ruídos de fundo;
- Procurar por serviços de triagem, para verificar pressão sanguínea, glicemia e outros;
- Estar atento ao isolamento social, pois tendem a isolar-se conforme aumenta sua idade;
- Uma dieta pobre em gorduras e bem balanceada;
- Imunização contra gripe.

Fundamentos de Enfermagem, Patrícia A. Potter


É claro que os cuidados com o idoso estão muito além do que somente a parte fisiológica, existem as questões sociais, psicológicas e familiares.

6 comentários:

  1. ADMIRO DEMAIS O TRABALHO DA ENFERMAGEM, TANTO QUANTO DOS MÉDICOS, SOU FÃ INCONDICIONAL DE VOCÊS, VOCÊS SÃO OS VERDADEIROS ANJOS NA TERRA. PARABÉNS PELA POSTAGEM AMIGA RENATA!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada meu caro, grande abraço!
    Renata

    ResponderExcluir
  3. Oi,
    Renata,
    amiga passando para ver as novidades adorei esse post trabalhar com criança e idoso é bem mais complicado mas, é super gratificante eu adoro...
    Parabén pelo post super interessante e esclarecedor.
    Beijão no seu coração, bom final de semana e fica com Deus..
    Tô te seguindo...bjos

    ResponderExcluir
  4. Obrigada Josy, grande beijão pra você também!

    ResponderExcluir
  5. Amei seu blog também sou enfermeira especialista em enfermagem na saúde da criança, vou te seguir, abração amiga.

    ResponderExcluir
  6. Obrigada pela visita Kaline, fico feliz que tenha gostado.

    Beijos no coração e vitória em tudo sempre...

    Re

    ResponderExcluir